Páginas

1.1.10

Historias de Natal

Acho que se não aproveitar o dia de hoje, acho que não voltarei a ter tempo para actualizar o blog.
E como quando se conta historias se começa pelo principio então aqui vou eu...

Tivemos a festa de Natal do Afonso que correu muito bem, foi curta ao contrario do que eu pensava, não demorou mais de 45 minutos, mas foi muito engraçada.



(O convite)
O Afonso foi vestido de duende, assim como todos os meninos da salinha dele e colocaram presentes na árvore de Natal, uma coisa simples, mas também não se pode pedir muito mais de crianças com tão pouca idade. Ao fim foi servido um lanche, ao qual permanecemos pouco tempo, pois era o ultimo sábado de antes de Natal e nós como bons portugueses que somos deixamos as compras para a ultima hora, sim porque isto ainda não é nada porque no dia 24 ainda fomos comprar as ultimas 5 que nos faltavam.




Mudando de pagina, mas continuando com o tema "Natal", aqui a je que é muito prendada nestas coisas de corte e cose, fez umas lembranças para o Afonso dar na escolinha, aos meninos da sala dele e as educadoras. Uma coisa simples mas acho que ate ficou gira, para as crianças fiz umas botinhas de natal em feltro e coloquei uns chocolates dentro,uma bola e um pai natal da kinder, e para as educadoras fiz um saco com uma árvore de natal aplicada com um pai natal de chocolate la dentro, como se pode ver por as imagens, não é nada de outro mundo,mas acho que fez a diferente e marcou o reconhecimento porque pelo que percebi, ninguém oferece nada.


Mas entre o dar e receber nada melhor do que chegar a escolinha no ultimo dia antes do natal e receber das mãozinhas do meu feijoca um postal de natal com a participação dele, isso sim é que é um maravilhoso presente.




Este ano o Natal foi passado cá em casa com a minha sogra e os meus pais e irmão, o feijoca como não é nada apreciador de batatas cozidas pouco ou nada comeu, sim porque por mais que digamos "para o ano faço outro prato de bacalhau", acabamos sempre por fazer cozido com batatas e couves. Mas se ele não aprecia batatas cozidas o mesmo já não diz dos doces que é uma autentica maquina trituradora de tudo o eu lhe apareça á frente. E como não podia deixar de ser, esperamos pela meia noite contra a vontade do J. e da minha sogra para abrirmos os presentes.
Ninguém se vestiu de pai natal ao contrario do que tinha planeado, e porque mais uma vez guardei a compra do facto para o fim e como trabalhei no dia 24 até as 17h, quando sai já não encontrei loja nenhuma aberta a onde pudesse comprar um facto de pai natal,mas para o ano não escapa. Mas mesmo sem pai natal o Afonso delirou com tanto embrulho, tinha a felicidade estampada no rosto e ficou eufórico que nem sabia por onde começar a abrir...




O João pestana,não demorou muito a chegar e ao fim de um biberão de leite, o feijoca adormeceu até ao outro dia de manha e nós continuamos pela noite dentro a contar historias e a relembrar momentos... ao outro dia, dia de natal voltamos-nos a reunir á mesa,mas ai o cansaço já era notório nas nossas caras...

O natal é um ano á espera de uma noite mágica que acaba por passar tão depressa...

















1 comentário:

Mãe e Pai Borboleta... disse...

Que Natal delicioso...é notório pelas fotos...
E bem como dizes, passamos tanto tempo a preparar para receber o Natal, e depois passa tudo num apice!

Beijokas gandes!

e já agora...

BOM ANO !!!!