Páginas

29.7.09

Diariamente a aprender!!!

Hoje levantei-me bem cedo, para ir ao banco, já ia com a canção toda estudada na ponta da língua, porque à mais de um mês que estou a espera do meu cartão multibanco, visto que perdi o que tinha, mas assumiram que o erro era deles e correu tudo bem.
Hoje aqui é dia de feira e eu que sou uma feiro dependente, não podia faltar, e voilá... que ricas compras eu fiz... mas só pechinchas, porque caso contrário vou mesmo a lojinha.
Aproveitei e como ia passar mesmo ao lado da ourivesaria, levei três relógios para colocar pilhas, até aqui tudo normal, colocaram a pilha em dois mas o terceiro que foi a minha rica cunhada que me deu, trouxe do Luxemburgo não é a pilha nem a corda, e qual não foi o meu espanto quando o senhor me disse que é um relógio de movimento. Fiquei feita parva a olhar para ele, não fazia ideia de que estas coisas existiam.
Então ele explicou-me que o relógio não pára, e isso eu já tinha dado conta, porque eu sou tipo árvore de natal, é brincos, fios, pulseiras, anéis, relógios, tudo e mais alguma, coisas de pindérica, mas sempre que chego a casa retiro tudo imediatamente e ponho-me a vontadinha. E tinha reparado que sempre que pegava no dito relógio ele estava sempre com a hora errada, sempre pensei que fosse pilha fraca, mas não, se o trouxer sempre no pulso, como o pulso anda sempre em movimento, ele também anda sempre certinho, mas se o colocar em qualquer lado quieto, ele abranda e precisa de movimento, nunca tinha ouvido tal coisa.
E esta? Da que pensar?
Afinal a minha cunhada só me da coisas giras!!!
Sim porque não é um relógio qualquer é um relógio que funciona a movimento, e por sinal é de homem, porque além de ser muito feminina e não dispensar um bom salto alto, e um bom decote, gosto é mesmo de relógios de homem, grandes e masculinos....
Um aparte:
As crianças são mesmo muito inteligentes, e ainda existem pessoas que dizem que eles não intendem, ainda há pouco tempo tempo ouvi um psicólogo na TV a falar sobre miúdos, onde ele dizia que antes dos três anos não valia repreender as crianças, porque elas não tinham noção das coisas.... Cada vez concordo menos com essas teorias, pois ontem tive que faltar à formação porque o senhor meu filho não quis tomar o remédio, e aquilo ano sabe a nada, nem sequer tem sabor, e hoje que além de ter pressa de manha não tinha horas a cumprir nem o levaria à creche, ele demorou e recusou-o, mas nada parecido com ontem, enquanto ontem esteve mais de uma hora e meia, hoje bastaram 15 minutos....
ele não é parvo nenhum e ontem sabia que ia para creche, eles de burros não têm nada muito pelo contrario, fazem-nos de burros é a nós.

3 comentários:

Mafalda, Rui e Constança disse...

Que belo relogio, estou agora a pensar que tenho um que nunca está certo se calhar também funciona assim, tenho de ir averiguar ;)
Beijinhos

Vera R. disse...

Olá
O meu pai tb tinha um relógio desses..vêem-se poucos e são todos de homem e giraços!
Qto aos nossos espertalhaços, tenho um igualzinho ao teu..por ex. de noite quer é festa, de manhã não o conseguimos turar da cama para ir para a creche e ao fim de semana acorda cedíssimo!!! Help...

Bjs ennooooormes

Beta disse...

Olá,
Esses relógios são muito fixes e giros (e caros!!), movem-se a energia cinética (carregam-se electricamente pelo movimento).. Bendita cunhada a tua. :)
Eu também acho que os miúdos entendem muito bem quando fazem asneira ou não.. Se têm maturidade para repetir ou não, isso é outra coisa, mas convém ir já repreendendo e vai entrando nas cabecinhas deles que não podem fazer o que querem.. :)

Beijocas