Páginas

4.9.09

Uma grande reviravolta

Acho que se pode considerar uma reviravolta esta minha/nossa mudança.
Deixei de ser mãe a tempo inteiro para passar a ser mãe a part-time, que é o que me custa mais, passar pouco mais de cinco horas e meia com o feijoca todos os dias.
Sim, tão pouco tempo porque ele acorda ás 7h30m, deixo-o na escola ainda antes das 8h30m e só por volta das 17h45m é que estou de volta, livre para estar com ele e ás 22h ele já esta a dormir.
Conclusão eu é que sou a mãe e sou a pessoa que menos tempo passo com ele, sei que não sou a única e há milhares de mães na mesma situação, mas sinto-me injustiçada.
E para não variar as poucas horas que agora passo com o feijoca, são sempre de birra, pois quando nós encontramos no fim do dia, ele já esta cheio de sono, fazemos os possíveis para serem as melhores horas do dia tanto nossas como dele.









Voltar ao mundo do trabalho, não me trouxe nada de novo, além de que o que faço neste momento, nunca o tinha feito, nem nunca me tinha passado pela cabeça fazer, além de ter o maior dos respeitos pelos idosos o trabalho que temos com eles é imenso e muito pouco recompensado, mas a vida é mesmo assim leva nos a caminhos por onde nunca pensamos caminhar, o que compensa aqui é sentirmos que lhe estamos a ser úteis, e senti-los, um pouquinho mais felizes.








Confesso que me faz uma certa confusão, não o serviço em si, mas o estado de muitos deles, da dependência de alguns, leva-me a pensar se vale a pena viver em tais situações, mexe comigo emocionalmente e psicologicamente... Acredito que cada um dos idosos que trato/cuido tenha uma basta escola de vida para ensinar, mas tenho pena que pouco ou nada possa aprender com eles, a não a respeita-los ainda mais.











Com este trabalho os estudos ficaram parados por tempo incerto, não estou disposta a abdicar do pouco tempo que passo com o feijoca para continuar... espero um dia poder voltar, mas tenho que sentir que é o tempo certo.














A minha vida levou mesmo uma reviravolta, hoje e amanha é dia de folga, e claro o feijoca hoje ficou comigo, desde que acordou que esta com uma birra daquelas que não passa pela cabeça de ninguém e eu a precisar de descanso...lol. Acho que se esta a vingar de passar os dias no infantário, lol.














Hoje e amanha é para aproveitar ao máximo a minha criança e o maridão, porque domingo para mim começa mais uma nova semana... Logo á noite temos festa depois conto sobre o acontecimento, só espero que esta birra passe e que o feijoca fique bem disposto.


































































































Dois recados:

1º - Amiga Vanessa, ontem foi um dia difícil para ti, espero que tudo tenha corrido da melhor maneira e que neste momento já te encontres em casa junto dos teus mais que tudo, um beijinho grande e boa recuperação.
















































































2º - Um beijinho grande e um muito obrigado a todas vocês que deixam sempre uma palavra amiga e de conforto.





























2 comentários:

Mãe e Pai Borboleta... disse...

Obgda amiga tambem pelas tuas palavras de conforto, carinho e amizade... Beijokas gandes, boa festarola, bom fim de semana, bons mimos a tres!
Xi-coração!

Vera R. disse...

Pois é mamã...tb estou no teu clube, mas tenho que trabalhar para que não lhe falte nada..infelizmente tenho que passar menos tempo com ele por causa disso.:(

bjokas e ânimo.